Arquivos de Categoria: Leituras Darwin

Conversa com Nuno Gomes no Porto em 2017

No âmbito da minha pesquisa sobre as traduções da Origem, algumas entrevistas foram registradas em vídeo. Esta é uma delas. Trata-se de Nuno Gomes, responsável pela editora Exclamação, ex-Planeta Vivo, que pretende publicar as obras completas de Darwin. Essa tarefa começou em 2009 com a publicação da Origem das espécies, que foi traduzida por Ana Afonso, única tradução mencionada no site Darwin Online. Durante nossas leituras, usamos um bocado essa edição, como se pode ver aqui. Também conversei com Ana Afonso, mas só tenho o registro em áudio, que não ficou bom. Algumas imagens e um breve relato dessa conversa com a tradutora podem ser encontrados aqui.

 

Slides sobre Popper e o darwinismo

Clique aqui para ver os slides que o Pedro preparou para o Clube de Revista sobre Popper e o darwinismo.

Mais uma tradução brasileira da Origem!

Realmente 2018 nos reservou algumas surpresas: acabamos de saber que mais uma edição brasileira de A origem das espécies está no forno. Já havíamos noticiado aqui a publicação recente da EdiPro, mas esta agora vai sair pela Editora Ubu, com direito a uma edição padrão, uma especial (a capa acima) e uma de colecionador. Todas com o mesmo texto da primeira edição da Origem (1859), traduzido, apresentado e organizado pelo professor Pedro Paulo Pimenta (Departamento de Filosofia – USP), que anda pesquisando justamente as relações entre a filosofia e história natural nos séculos XVIII e XIX. Ótima notícia! Ademais, trata-se de uma edição ilustrada por Alex Cerveny e com os seguintes textos adicionais: o esboço histórico (oriundo da terceira edição, 1861); o sétimo capítulo – sobre objeções à teoria da seleção natural – da sexta edição (1872); os artigos de Darwin e Wallace que foram apresentados juntos por Lyell e Hooker em 1858 na Sociedade Linneana de Londres; três resenhas de 1860 sobre a Origem, escritas por Asa Gray, Huxley e Owen; e ainda um glossário de autores e obras mencionadas. A conferir!

 

Clube de Revista: Popper e o darwinismo

Esta semana, no nosso Clube de Revista, discutiremos a relação entre Popper e o darwinismo. Com base no artigo de Marcelo Ferreira (2005), entre outros, o Pedro nos mostrará a sua leitura dessa relação. Como sempre, o Clube ocorre quinzenalmente nas quintas-feiras, às 17:30h, na sala 223 (I-12).

Slides sobre as edições variorum da Origem

Pedro preparou uma excelente apresentação para o clube de revista sobre as edições variorum da Origem das espécies. Clique na imagem abaixo para ver o arquivo de slides:

A quem estranhar esse plural com “ms” no final, o autor avisa que sabe que “variorum” já está no plural em latim e que, em português, não se constrói o plural assim, mas ele não queria perder o trocadilho do título, que, alternativamente, poderia ser aportuguesado com um neologismo, ficando assim: “Os varioruns das origens”.

Clube de Revista: Variorum da Origem

Nesta semana seremos apresentados às edições variorum da Origem, especialmente a da Barbara Bordalejo, que se encontra no site Darwin Online. Clique aqui para ir direto para a página do Variorum Online. Nas suas pesquisas de iniciação científica, o Pedro descobriu coisas interessantíssimas e, dentre elas, destacam-se essas fontes – chamadas variorum – que comparam as várias edições da Origem das espécies. Desnecessário dizer que se trata de uma ferramenta excelente para os historiadores da ciência, do livro científico, e da Origem das espécies em particular. Além do material online, há também um artigo em que a autora conta tudo isso: “Developing origins”. Como de costume, isso acontece na quinta-feira às 17:30h na sala 223 do bloco I-12.

A origem do homem, capítulo 6

A Marta se animou e nos brindou com um resumo do capítulo 6, “Sobre as afinidades e a genealogia do homem”:

Do livro A origem do homem e a seleção sexual, o capitulo 6, “Sobre as afinidades e a genealogia do homem”, destaca-se por tratar as modificações dos organismos dos vertebrados e do homem e assumir uma posição não determinista para indicar macho/fêmea e o homem separado dos outros animais. A luta pela sobrevivência e a seleção natural modificaram os organismos produzindo novas formas de organismos, e fazendo outras desaparecerem. Assim, nossos antepassados humanos tiveram mais pelos do que nós, os dentes caninos eram maiores e pontiagudos, os machos tinham rudimento de útero e tivemos cloaca para evacuar as fezes.

Continuar Lendo →

As primeiras traduções da Origem

Capa da primeira tradução da Origem, Über die Entstehung der Arten, publicada em Stuttgart por Schweizerbart em 1860, alguns meses depois do original (1859) .

Essa tradução alemã foi feita pelo naturalista Heinrich Georg Bronn (1800-1862), autor citado sete vezes por Darwin na última edição da Origem, segundo levantamento feito pelo Pedro (clique aqui para ver o material sobre a pesquisa do Pedro, que inclui no relatório final um verbete sobre o Bronn).

Continuar Lendo →

Traduções luso-brasileiras da Origem

Darwin na fachada da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra

Enquanto ainda escrevo o artigo com os resultados da minha pesquisa de pós-doc sobre as traduções luso-brasileiras da Origem, aproveito para registrar alguns dados levantados no ano passado. O relatório de pesquisa já se encontra aqui.

Neste momento, o levantamento bibliográfico e a catalogação das traduções e dos tradutores, além dos plágios e traduções problemáticas, tem a seguinte configuração cronológica:

Continuar Lendo →

A conferir: nova tradução da Origem

Saiu no Estadão a notícia sobre a nova tradução de A origem das espécies de Charles Darwin. Como se vê no site da editora, Daniel Miranda traduziu, a EdiPro publicou e Nélio Bizzo fez o prefácio. A capa é linda, o fato de o professor Nélio Bizzo assinar o prefácio (já o fizera na edição mais recente da Martin Claret) é um ponto a favor dessa nova publicação, mas agora temos que ver o conteúdo. A conferir!

Leituras de Darwin 2018

Começamos na semana passada a leitura deste livro de Darwin: A expressão das emoções no homem e nos animais. A edição brasileira é da Companhia das Letras, traduzida por Leon de Souza Lobo Garcia e publicada pela primeira vez em 2000. Essa edição contém um prefácio de Konrad Lorenz, um dos responsáveis pela retomada desse livro nos anos 1960. Recentemente saiu essa nova versão de bolso acima retratada.

No fim da introdução da Origem do homem, cuja primeira edição saiu em 1871, Darwin diz que pretendia incluir um ensaio sobre a expressão das emoções no homem e nos animais, mas acabou reservando isso para uma outra publicação, esta que ora tomamos como objeto de estudo, que foi publicada no ano seguinte.

Revista Koan no ar com artigos do grupo

Está no ar o novo número da Revista Koan, que conta com um dossiê organizado pela nossa guerreira Marta Bellini: Complexidade, Ciências da Vida e Educação. Há lá alguns artigos produzidos no âmbito do nosso grupo, como as iniciações científicas do Vitor, da Isadora e do Wendell, e também o trabalho do Alexandre, fruto da disciplina optativa que oferecemos na Biologia. E, claro, artigos de autoria e coautoria da Marta, além de outros “amigos do grupo”. Confiram em:http://www.crc.uem.br/departamento-de-pedagogia-dpd/koan-revista-de-educacao-e-complexidade/edicao-4-jan-2016

O evolucionista voador

Este é o livro mais recente do Felipe A. P. L. Costa, biólogo que ousa ser um acadêmico independente no Brasil de hoje. Eu tive a oportunidade de conhecê-lo no ano passado durante a minha pesquisa de pós-doc sobre as traduções da Origem. Em breve falarei mais dele aqui e a sua relação com a minha pesquisa, mas o espaço agora está reservado para mostrar este livro, O evolucionista voador, e mais dois outros: Ecologia, evolução e o valor das pequenas coisas e Poesia contra a guerra. Todos são edições do próprio autor, que também circula por aí disseminando esse material e fazendo divulgação científica de altíssimo nível, como se pode ver, por exemplo, aqui, aqui e aqui. Já comprei os meus exemplares e recomendo. O autor envia pelo correio para todo o Brasil, basta entrar em contato com ele por e-mail (meiterer@hotmail.com). Há uma amostra dO evolucionista voador em PDF. Clique aqui para baixá-lo.

 

Mais sobre a autobiografia de Darwin

Texto do Pedro:

Darwin por Darwin

Todos nós conhecemos Darwin, já ouvimos seu nome, sabemos o que ele defendia, vivemos seu legado. Isso por si só já mantém vivo um homem que nos deixou há mais de 130 anos.

Mas será que o conhecemos mesmo? E mais importante, será que temos como conhecer? Afinal de contas, estamos falando de alguém que já se foi há muito tempo, alguém que viveu antes da mídia gravada. Será que material suficiente sobreviveu às décadas para que hoje possamos desvendar o quase mítico naturalista pai de vários campos da ciência contemporânea?

Continuar Lendo →

Fotos do EAIC 2017

A cara de felicidade por conta da missão cumprida a contento:

Parabéns para a gente! Trabalho maravilhoso que ainda promete outros frutos!

Continuar Lendo →