Origem das espécies – questões preliminares

OrigemEspecies

Edição brasileira da Origem (1a. edição), publicada em 2002 pela Editora Itatiaia de Belo Horizonte. Tradução de Eugênio Amado.

Começamos uma nova atividade do GP de Science Studies da UEM: a leitura do livro Origem das espécies, escrito por Charles Darwin em 1859. Vale lembrar que este é o ano da primeira edição, ainda houve mais cinco depois dessa, sendo que a definitiva, de 1876, além de várias correções, acréscimos e alterações, é a que contém a tão famosa passagem em que Darwin menciona o Criador. Essa passagem se encontra exatamente no último parágrafo da 6a. edição. Confira os trechos na 1a. e na 6a. edições:

“Existe efetiva grandiosidade neste modo de encarar a Vida que, juntamente com todas as suas diversas capacidades, teria sido insuflada numas poucas formas, ou talvez numa única, e que, enquanto este planeta continuar a girar, obedecendo à imutável Lei da Gravidade, as formas mais belas, mais maravilhosas, evoluíram a partir de um início tão simples, e ainda prosseguem hoje em dia neste desenvolvimento.” (1a. edição, créditos da tradução brasileira a seguir)

“Há uma grandiosidade inerente a esta visão da vida: o Criador concentrou os diversos poderes da vida num pequeno número de formas, ou apenas numa; e enquanto este planeta girava de acordo com a lei da gravitação universal, a partir de um princípio tão simples, foram desenvolvidas, e continua a desenvolver-se, infinitas formas do mais belo e maravilhoso que há.” (6a. edição, créditos da tradução portuguesa a seguir)

Isto é importante porque, dentre as várias questões conceituais, empíricas e históricas que temos visto em comentadores, filmes e documentários, destaca-se justamente a tensão religiosa que já havia desde os tempos de Darwin. Ainda hoje esta é uma questão crítica em certos lugares, talvez até mais crítica do que antes, porque o problema ficou mais complexo. Para além da controvérsia religiosa com os criacionistas, muitos cientistas vêm defendendo o que eles chamam de design inteligente, supostamente uma teoria científica rival do darwinismo. Temos muita coisa para estudar sobre essa querela, mas fica aqui registrado o ponto.

Outra diferença que se percebe de imediato entre as duas edições é nas epígrafes do livro. A primeira edição conta com duas epígrafes, uma de Whewell e outra de Bacon; e a sexta, com três. Além das duas anteriores, uma de Butler. Ademais, no sumário logo se vê que a sexta edição conta com um capítulo acrescido aos 14 da primeira, “VI -Dificuldades da teoria”, e ainda um glossário e um esboço autobiográfico. Esse último foi oportunamente incluído na tradução brasileira de Eugênio Amado da primeira edição (Darwin, 2002).

Antes de começar a leitura, discutimos um pouco da história do Darwin, da Origem e da sua teoria. Vimos que há outras controvérsias e questões interessantes a explorar, como os outros conceitos de evolução, as fontes, influências e repercussões de Darwin, a sua recepção, o desdobramento do darwinismo, entre várias outras.

Diante da variedade de edições e traduções que temos da Origem, decidimos cada um acompanhar a leitura na sua edição, assim podemos analisar as diferenças e as escolhas tradutórias também. A Denise Bottmann faz uma discussão interessante sobre as traduções do Darwin no blog dela:

Textos sobre as traduções de Darwin no Brasil no blog não gosto de plágio

Há também alguns filmes que têm sido especialmente instrutivos. Para vê-los, clique aqui.

Começamos a montar uma bibliografia com os textos e livros que já temos sobre o assunto. A ideia é atualizar constantemente esta lista. Para vê-la, clique aqui e aqui.

Referências:

DARWIN, Charles. Origem das espécies, 1a. ed. Tradução de Eugênio Amado. Belo Horizonte: Editora Itatiaia, 2002.

___. A origem das espécies, 6a. ed. Tradução de Ana Afonso. Leça da Palmeira, Portugal: Editora Planeta Vivo, 2009.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s